Postado em 12 de fevereiro de 2020

Sarnas

Sarnas

O que é sarna?

As sarnas são doenças parasitárias causadas por ácaros. Existem dois tipos principais de sarna que acometem os cães e gatos:

Escabiose

Escabiose canina

É transmitida pelo ácaro do gênero Sarcoptes scabiei.Trata-se de uma doença altamente contagiosa e comum em cães.Pode ser transmitida a outros animais e ao homem através do contato direto.

O parasita escava túneis em camadas superficiais da pele, onde a fêmea deposita seus ovos que eclodirão após 7 a 10 dias, dando origem a novos parasitas.

A característica principal da escabiose é a coceira intensa, que geralmente piora durante a noite.

As lesões geralmente se iniciam em áreas de pele com menos pêlo, como por exemplo, joelho, cotovelos, borda das orelhas e abdome. Pode ocorrer perda de peso devido ao stress.

Escabiose felina

É transmitida pelo ácaro do gênero Notoedres cati.É tão contagiosa quanto a escabiose canina.

As lesões são mais comuns em orelha, cabeça, face e pescoço, porém podem se espalhar para as patas e outras regiões.

Como é feito o diagnóstico?

Através de raspados cutâneos, além dos sintomas e histórico.

Tratamento

É importante que seja feita a desinfecção do ambiente com hipoclorito de sódio, água quente ou vaporetto.

É necessário tratar os cães que vivem com o doente, mesmo que não tenham lesões.

O tratamento contra a escabiose é bastante eficiente. Em poucas semanas o seu bichinho estará livre dessa doença.

Sarna Demodécica / demodiciose / sarna negra

A sarna demodécica é causada por um ácaro, do gênero Demodex canis.

Os cães não nascem com este ácaro, mas a mãe o transmite para seus filhotes logo após o nascimento, deste modo, todos os cães possuem o Demodex canis na pele, mais exatamente, em alguns folículos de pêlo. Já a sarna demodécica, ou seja, a doença causada pelo ácaro acontece somente em alguns cães.

Este ácaro se localiza em camadas mais profundas da pele, no folículo piloso; e se alimenta de sebo e queratina.

Este tipo de sarna é mais comum em cães de pêlo curto, como o Pit Bull, Bull Dog e Pinscher. Ocorre mais em cães jovens (de 0 a 3 anos de idade).

Por que somente alguns cães desenvolvem a sarna negra e outros não, visto que todos têm o ácaro em contato com a pele?

Existem três possibilidades principais de desenvolver a sarna demodécica:

1. Trata-se de uma falha imunológica, transmitida dos pais para os filhotes, ou seja é defeito genético que os pais ou mães podem transmitir para sua prole.Esta causa é a mais encontrada em filhotes.

2. Em cães adultos ou idosos debilitados por doenças sistêmicas tais como hematozoários, neoplasia, doença renal grave, leishmaniose, dentre outras doenças graves.

3. Cães imunossuprimidos devido a má nutrição, cio, parto e uso crônico e ou indevido de corticóides.

Não é possível a transmissão entre cães e humanos, ou entre cães e qualquer outra espécie. Mesmo que tenhamos vários cães vivendo num mesmo ambiente eles não podem passar a sarna. A grosso modo, os próprios ácaros residentes na pele do cão é que poderão provocar a sarna neles mesmos.

O diagnóstico é realizado através de raspados cutâneos.

Este tipo de sarna nem sempre tem cura, seu tratamento geralmente é longo. Porém a maioria dos pacientes alcança a cura, e aqueles que não se curam, através de tratamento adequado se mantêm controlados, sem sintomas da doença.

Uma importante forma de prevenção da sarna demodécica é a castração ou a não reprodução de cães portadores da doença, mesmo que não estejam com sarna na época do cruzamento.

Dúvidas? Clique aqui. (62) 98116-8255